Política Cultural

20/03/2017 15:40

#EditaisSetoriais – Projeto em Madre de Deus promove leitura e contação de histórias

Editais Setoriais Visando incentivar a leitura no ambiente familiar e formar mediadores de leitura, o projeto “Lê pra mim, Madre”, já se encontra em sua terceira edição, aprovada no Edital Setorial de Leitura 2016. Realizado no município de Madre de Deus (Região Metropolitana de Salvador), o projeto já visitou mais de 100 residências levando leitura e contação de histórias.

A primeira etapa do projeto aconteceu em janeiro, quando foi realizada uma Oficina de Mediação de Leitura e Contação de Histórias ministrada pela professora e arte-educadora da empresa Cultivai Formações – Contadoras de Histórias, Maria José Matos.

A atividade contou com musicalização dos alunos de violão do Espaço de Cultura e Artes de Madre de Deus, e formou 12 agentes de leitura. Destes, quatro seguiram para a próxima fase.

O projeto tem como prioridade a literatura nacional. Foram selecionadas obras que vão contribuir na formação cidadã de meninos e meninas. Livros como “Bom dia todas as cores”, da escritora Ruth Rocha, fazem parte do acervo que será “contado” para os grupos de crianças, estimulando a leitura desde a alfabetização.
Editais Setores Visita
Visitação - A segunda etapa do projeto iniciou no mês passado quando os Agentes de Leitura, formados na Oficina realizada na primeira fase do projeto, começaram a visitar as residências de moradores de Madre de Deus para ler livros e contar histórias.

A proponente do projeto e agente de leitura, Jéssica Queiroz, destaca que “já foram visitadas mais de cem residências. Além das casas, também fomos à Creche e à Brinquedoteca Municipal, além do Setor de Internação Pediátrica do Hospital Municipal”.

Ao término do projeto, previsto para o mês de abril, todo o material de leitura será doado à Biblioteca Pública Municipal de Madre de Deus. Essa edição é dedicada ao garoto Gustavo Medeiros, um leitor que veio a óbito aos 11 anos devido a uma leucemia.

Editaia Setoriais VisitaFundo de Cultura do Estado da Bahia – Criado em 2005 para incentivar e estimular as produções artístico-culturais baianas, o Fundo de Cultura é gerido pelas Secretarias da Cultura e da Fazenda. O mecanismo custeia, total ou parcialmente, projetos estritamente culturais de iniciativa de pessoas físicas ou jurídicas de direito público ou privado. Os projetos financiados pelo Fundo de Cultura são, preferencialmente, aqueles que apesar da importância do seu significado, sejam de baixo apelo mercadológico, o que dificulta a obtenção de patrocínio junto à iniciativa privada. O FCBA está estruturado em 4 (quatro) linhas de apoio, modelo de referência para outros estados da federação: Ações Continuadas de Instituições Culturais sem fins lucrativos; Eventos Culturais Calendarizados; Mobilidade Artística e Cultural e Editais Setoriais.

Fotos: Divulgação
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.