Bibliotecas

30/08/2017 17:04

Formação de bibliotecárias em questões raciais continua em setembro

Formação de bibliotecárias em questões raciais continua em setembro

Foto: Danillo Bello

Bibliotecárias do Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas estão sendo formadas para trabalhar a questão racial com crianças e jovens através do projeto “As bibliotecas públicas infantis e as questões raciais: aproximação e aprofundamento”. O projeto é realizado pela Fundação Pedro Calmon em parceria com o Dandara – Clube da Leitura/ Associação Cultural João Miúdo.

Fechando o ciclo de aprendizado iniciado em agosto, as próximas palestras “Leitura e Identidade” acontecem nos dias 2 e 16 de setembro (sábado), às 10h, na Biblioteca Infantil Monteiro Lobato, no bairro de Nazaré. O projeto busca capacitar servidores das bibliotecas públicas responsáveis pela mediação da leitura ao público infanto-juvenil no que tange a literatura.

“Essa capacitação é importante, pois poderemos detectar o racismo institucional e não utilizar acervos que contenham esse tipo de conteúdo. Indico para todos, pois são essas iniciativas que precisamos. Parabenizo o grupo Dandara pelo projeto”, disse Silvia Sacramento, diretora da Biblioteca de Extensão, vinculada à Fundação Pedro Calmon.

Formação de bibliotecárias em questões raciais continua em setembroDesconstruir os padrões impostos e mostrar a beleza e riqueza que há na herança dos povos novos são algumas das máximas. Com isso, espera-se contribuir para a elevação da autoestima das crianças negras, dando-lhes ferramentas para enfrentar situações racistas sofridas principalmente na infância, no ambiente escolar.

“Preocupo-me muito com isso. Nós temos que ter cuidado com o que passamos para os jovens, na contação de historias é importante conhecer quem será o mediador, se ele é consciente do que é, se é parcial, preconceituoso”, diz Soraia Alves diretora da Biblioteca Juracy Magalhães Jr. em Itaparica, que ressaltou, “esse curso foi muito bom para conhecermos a vasta literatura da lei n°10639, que obriga a ter literatura afrodescendente em escolas, acredito que temos que ter mais acervos desses nas Bibliotecas”.

As idealizadoras do projeto Cynthia Araújo, graduada em Administração com áreas de pesquisa em relações étnico-raciais e educação; e Daiane Pereira, formada e Letras e mestra em Cultura, Memória e Desenvolvimento Regional pela Uneb, farão a mediação das duas últimas palestras.

Sistema - As bibliotecas públicas integram o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, gerido pela Fundação Pedro Calmon – Secretaria de Cultura do Estado (FPC/SecultBA). O Sistema é composto por seis bibliotecas públicas estaduais localizadas em Salvador, sendo uma delas a Biblioteca de Extensão com duas unidades móveis, uma no município de Itaparica e uma biblioteca virtual especializada na história da Bahia (Biblioteca Virtual Consuelo Pondé). O Sistema também presta assistência técnica para mais de 450 bibliotecas municipais, comunitárias e pontos de leitura, além de cursos de capacitação para os funcionários destas unidades.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.