Fundação Pedro Calmon

31/08/2017 17:40

Exposição em Cachoeira homenageará 90 Anos de Dona Dalva

Fundação Pedro Calmon realiza exposição em homenagem aos 90 Anos de Dona Dalva

Foto: João Alvarez/ BOL

A Universidade Federal do Recôncavo (UFRB), em parceria com a Fundação Pedro Calmon-Secult/BA, através do Centro de Memória da Bahia, realiza – este mês - a exposição “90 Anos de Dona Dalva Damiana de Freitas, uma Memória Cantada”. A ação faz parte do conjunto de atividades que irão acontecer no mês de setembro, na cidade de Cachoeira, em homenagem ao aniversário de 90 anos de Dona Dalva. A abertura será na próxima quarta-feira (6), às 16h, na UFRB (Cachoeira).

Compositora de diversos sambas de roda e considerada um ícone da cultura popular, Dona Dalva, natural da cidade de Cachoeira, tem uma carreira musical marcada pela representatividade afro-brasileira e contribuições para o samba de roda. A expo conta com a parceria também do Identidade Brasil e da Casa do Samba de Dona Dalva, além do apoio da Fábrica de Charutos Leite & Alves e a Quanta Comunicação. 

“Nós iremos apresentar algumas vertentes da vida de Dona Dalva, sua carreira artística retratada nas fotos com artistas e músicos. A religiosidade tem o registro da Irmandade da Boa Morte, da qual faz parte. Já a vida profissional estará presente através das máquinas de charutos e cigarrilhas, estes doados pela fábrica de charutos de Cachoeira”, explicou Márcia Lopes, museóloga que acompanha a montagem, em Cachoeira.

A exposição estará aberta ao público de 6 a 28 de setembro, segunda a sexta-feira, entre 9h às 17h, no Núcleo de Memória e Documentação do Recôncavo Baiano (Nudoc), em Cachoeira. Sua realizaç

Dona Dalva – Dama do Samba

Nascida em Cachoeira, Dalva Damiana, conhecida como Dona Dalva, é considerada uma lenda viva por sua obra, trajetória e contribuição à cultura afro-brasileira, em especial, ao Samba de Roda na Bahia. Ela foi uma das solicitantes do registro do Samba de Roda no livro das “Formas de Expressão”, do Patrimônio Cultural do Brasil, além de ter colaborado, significativamente, para o dossiê que resultou na titulação do Samba de Roda do Recôncavo como Obra Prima do Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade (Iphan), em 2004.

No dia 22 de novembro de 2012, Dalva Damiana de Freitas foi, oficialmente, intitulada Doutora Honoris Causa pela URFB por conta de sua contribuição ao samba de roda baiano. O título Honoris Causa é um reconhecimento dado por universidades a personalidades que se destacam nas artes, ciências, filosofia, letras, promoção da paz e causas humanitárias por sua boa reputação, virtude, mérito ou ações de serviço que transcendam famílias, pessoas ou instituições.

Além da exposição, as celebrações contarão com uma Aula Cantada ministrada pela sambista, Seminário “Leituras sobre a trajetória da poetisa da voz Dalva Damiana”, a Mesa-Redonda “Memória, Oralidade, Gênero e Resistência” e uma Missa.

Confira abaixo a programação completa do evento:

Exposição “90 anos de Dona Dalva Damiana de Freitas, uma memória cantada”

Abertura – 06/09, às 16h
Local – Nudoc/UFRB (Rua Ana Nery)
Período – De 6 a 28 de setembro, das segundas às sextas-feiras, das 9 às 17h
Seminário 90 anos: Vida e obra de Dona Dalva

26/09
Manhã
8h30min – Credenciamento
9h – Mesa de abertura do seminário e homenagem à Dona Dalva
10h – Aula cantada por Doutora Dalva Damiana de Freitas
Local – Auditório do CAHL /UFRB (Pavilhão Leite & Alves)

Tarde
14h – Mesa redonda: leituras sobre a Trajetória da poetisa da voz, Dalva Damiana
Any Manuela Freitas dos Santos Nascimento (Sambadeira)
Hamilton Celestino da Paixão Filho (Mestre em Políticas Sociais e Cidadania – UCSal, Professor da Unifacs)
Clécia Queiroz (Cantora)
17h – Apresentação de Clécia Queiroz
Local – Auditório do CAHL /UFRB (Pavilhão Leite & Alves)

27/09
Manhã

9h30min – Mesa redonda: Memória, oralidade, gênero e resistência
Rosangela Cordaro (Mestranda em História da África –UFRB)
Zelinda dos Santos Barros (Doutora em Estudos Étnicos e Africanos – UFBA, Professora da UFRB)
Antonio Liberac Cardoso Simões Pires (Doutor em História – Unicamp, professor da UFRB)
Local: Auditório do CAHL /UFRB (Pavilhão Leite & Alves)

Tarde
17h – Missa
Local – Igreja de Nossa Senhora do Rosário (Igreja Matriz)

Noite
19h – Reza na Casa do samba de Dona Dalva
Local: Casa do Samba e/ou Nudoc/UFRB (Rua Ana Nery)
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.