Bibliotecas

13/03/2018 17:30

Palestra e lançamento de livro sobre a vida de Mãe Aninha dá ênfase na homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Palestra e lançamento de livro sobre a vida de Mãe Aninha dar ênfase na homenagem ao Dia Internacional da Mulher

Fotos: Raquel Àvila


Agregando a semana de homenagens ao Dia Internacional da Mulher, a Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB) apresentou na tarde da última terça (6), a Palestra Mãe Aninha Memória Viva e o lançamento do livro Mojuba, Obá Biyi: patrimônio cultural afro-brasileiro (1936-2016).

A palestra foi ministrada pelo autor de duas obras dedicadas à vida de Mãe Aninha, Marcos Santana. O evento teve como proposta apresentar a vida da líder religiosa, assim como, apresentar a memória da religião através do legado de vida. “Trazer a memoria de Mãe Aninha é gratificante. Ela representa hoje o empoderamento feminino”, afirmou Leonor Araújo, professora de História da Universidade Federal da Bahia (Ufba). Palestra e lançamento de livro sobre a vida de Mãe Aninha dar ênfase na homenagem ao Dia Internacional da Mulher

O autor ressaltou a importância da ialorixá para a religião afro-brasileira, "ela veio cumprir uma missão e cumpriu. E vai ser sempre lembrada, jamais será esquecida. Teve uma vida alicerçada, abriu caminhos para outras pessoas seguirem", afirmou Marcos Santana.

Após a palestra, ocorreu o lançamento do livro Mojuba, Obá Biyi: patrimônio cultural afro-brasileiro (1936-2016). O livro tem 119 páginas, imagens e é estruturado em oito partes relatando uma dimensão de espiritualidade sobre a vida da ialorixá, que atuou no passado e continua atuando no presente através da sua história.

Naiara Andrade, diretora da Biblioteca comemorou o sucesso do evento e declarou: “como o mês de março comemora o Dia Internacional da Mulher e temos Marcos Santana como parceiro, nada melhor realizar eventos como esse relatando a vida de uma mulher guerreira como exemplo para todas nós mulheres”, conclui a diretora da Biblioteca, vinculada a Fundação Pedro Calmon/SecultBa.

Palestra e lançamento de livro sobre a vida de Mãe Aninha dar ênfase na homenagem ao Dia Internacional da MulherBio - Fundadora do terreiro do Ilê Axê de Opô Ofonjá, do Rio de Janeiro (1895), e de Salvador (1910), Eugênia Anna Santos, conhecida como Mãe Aninha, nasceu em Salvador no dia 13 de julho de 1869, viveu 68 anos e passou maior parte de sua vida dedicada a religião, lutando para que o candomblé fosse aceito e respeitado no Brasil.

Adilson Jacob de Carvalho Neves, 76 anos, adepto do terreiro Ilê Axê de Opô Ofonjá relatou que “ela tinha uma visão muito ampla das coisas e a prova disso é o legado que ela deixou para todos nós”.


Sistema
- As bibliotecas públicas integram o Sistema Estadual de Bibliotecas Públicas, gerido pela Fundação Pedro Calmon – Secretaria de Cultura do Estado (FPC/SecultBA). O Sistema é composto por seis bibliotecas públicas estaduais localizadas em Salvador, sendo uma delas a Biblioteca de Extensão com duas unidades móveis, uma no município de Itaparica e uma biblioteca virtual especializada na história da Bahia (Biblioteca Virtual Consuelo Pondé). O Sistema também presta assistência técnica para mais de 450 bibliotecas municipais, comunitárias e pontos de leitura, além de cursos de capacitação para os funcionários destas unidades.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.