Livro e Leitura

15/05/2018 09:40

Violência contra a juventude negra é discutido em bate-papo na Festa Literária de Ilhéus

Violência contra a juventude negra é discutido em bate-papo na Festa Literária de Ilhéus


Em 2016, a Faculdade Latino-Americana de Ciências Sociais (Flacso) divulgou o mapa de violência no país. Entre os municípios da Bahia, Ilhéus ocupava a 61º posição com vítimas por arma de fogo.

Em 2017, de acordo com o Altas da violência, divulgado pelo Instituto Brasileiro de Pesquisa Econômica Aplicada (IPEA), revelou que a cada 100 pessoas assassinadas no Brasil, 71 são negras.

Para discutir sobre a violência contra a população negra, público ilheense pode conferir o bate-papo sobre Juventude negra: pelo direito à vida. Uma proposta de reflexão sobre leitura, juventudes e violência urbana, que acontece na quarta-feira (17), às 17h, no Teatro Municipal de Ilhéus. O evento é uma realização da Fundação Pedro Calmon/SecultBA, na Festa Literária de Ilhéus.

O bate-papo será mediado por Victor Santana, integrante da banda O Quatro e tem como participantes Verbena Córdula, Doutora em História e Comunicação no Mundo Contemporâneo, pela Universidad Complutense de Madrid (Espanha), André Sobrinho, coordenador da agenda jovem Fiocruz e Thiago Ansel, um dos coordenadores da Campanha Vidas Negras da ONU Brasil.

“É importante a realização do evento, ao considerarmos que o racismo é muito presente em nossa sociedade, e tem causado à exclusão, a invisibilidade, a marginalização e a morte de muitos negros e negras no país”, destaca a Verbena Córdula.

Para André Sobrinho levar esta discussão para o evento literário traz grande impacto para o momento em que vivemos. “Os indicadores são alarmantes, e trazer isso para o centro da festa é trazer uma discussão política e cultural”, ressalta André.

CAMPANHA VIDAS NEGRAS - Em 2015, os Estados-Membros da Organização das Nações Unidas (ONU) se comprometeram com a agenda 2030 de desenvolvimento sustentável e, o Brasil faz parte dos 193 países participantes.

Entre os pontos da agenda estão à erradicação da pobreza, educação de qualidade, igualdade de gênero, redução das desigualdades, paz e justiça. Mas, se a cada 23 minutos, um negro é assassinado no país, 63 mortos por dia, totalizando 23 mil mortos por ano, algo precisa ser feito. Com isso, a ONU Brasil lançou a Campanha Vidas Negras, pelo fim da violência contra a juventude negra no país.

“A campanha Vidas Negras é um passo importante, pois mostra que a ONU reconhece que o racismo tem um impacto grande na sociedade e, que compõe a situação de agravamento da violência no país. A ideia é que possamos atingir e aproximar todas as camadas da sociedade para conseguirmos melhores resultados”, destaca o coordenador da Campanha, Tiago Ansel.

Veja a programação completa, clique aqui.


Diretoria - Vinculada à Fundação Pedro Calmon/SecultBA, a Diretoria do Livro e Leitura (DLL) é responsável pela execução e implementação das políticas públicas de fomento ao livro e estímulo à leitura. Está em seus objetivos incentivar a prática da leitura, promovendo eventos do setor, como leituras públicas com autores, oficinas de leitura, seminários, feiras, palestras e conferências sobre obras, autores e tópicos importantes da Literatura. Também compete à DLL a promoção do livro, fomentando a produção editorial, elaborando prêmios literários e editais que proporcionem às editoras o acesso a recursos públicos que permitam às mesmas aumentar e diversificar a produção de livros no Estado, dentre outras ações que integram os objetivos do Plano Estadual do Livro e Leitura (PELL).

Serviço
O que: Bate-papo – Juventude negra: pelo direito à vida. Uma proposta de reflexão sobre leitura, juventudes e violência urbana.
Onde: Teatro Municipal de Ilhéus.
Quem: Verbena Córdula, André Sobrinho, Thiago Ansel e Victor Santana.
Quando: 17 de maio, às 17h
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.