Fundação Pedro Calmon

07/01/2019 11:22

Nota de Pesar: Heleusa Figueira Câmara

1


"As pessoas precisam ter coragem de escrever, e nós, educadores, precisamos incentivá-los, lendo também para aqueles que estão fora das salas de aula"

A Fundação Pedro Calmon (FPC) manifesta pesar pelo falecimento da professora Heleusa Figueira Câmara, na noite deste domingo (06).

Heleusa era professora titular da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia (Uesb), poetisa, contista e teatróloga. Era coordenadora do projeto Proler da Uesb, tendo passagens, também, como secretária municipal de educação da Prefeitura de Conquista e tinha cadeira na Academia Conquistense de Letras.

Leitura e Escrita - Heleusa tinha larga experiência na investigação de materialidades discursivas ligadas aos temas sobre educação em presídios, escrita popular, reverberações da mídia, leitura e interpretação, memória e representações.

A professora foi parceira da FPC em algumas oportunidades, em 2017. Ela participou do bate-papo A leitura na roda, que na oportunidade foi debatida a interação entre bibliotecas e seus leitores com estudantes, professores, bibliotecários e outros profissionais da comunidade escolar.

Um outro momento importante foi a participação de Heleusa no projeto Memórias de Leitura, da Diretoria do Livro e da Leita da FPC, onde a poetisa compartilhou suas memórias no universo do livro e da leitura.

Legado - Heleusa deixará o legado da importância de produzir conhecimento e gerar novas metodologias de incentivo à leitura e à escrita. Ela defendia que os livros não precisariam estar empoeirados nas estantes, e “sim passando de mão em mão, para ajudar na busca por novos conhecimentos e vivências. Gosto dos espaços de biblioteca e de ler, por isso busco ser promotora do incentivo à leitura e do compartilhamento de livros”.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.