Bibliotecas

07/02/2019 12:50

História e memória da Bahia estão disponibilizados na Biblioteca Virtual neste início de ano letivo

1 2

Com vídeos, fotos, imagens, reportagens e uma multiplicidade de conteúdos, a Biblioteca Virtual Consuelo Pondé (BVCP) destaca alguns materiais para este início de ano letivo. As pesquisas retratam a cultura da Bahia em diversos momentos da história.

De acordo com o coordenador da BVCP, Clíssio Santana, “as ações da biblioteca virtual estão sempre focadas no ensino de história para a Educação Básica visando os docentes, assim como os discentes na busca pelo conhecimento de nossa  história”, disse. Ainda segundo ele, “no retorno às atividades escolares esperamos que nosso trabalho possa auxiliar  professores e estudantes  a ‘desvendar’ os caminhos e descaminhos da história da Bahia”, acrescentou o coordenador.

No auge da produção de fumo no Recôncavo Baiano e fabricação de charutos artesanais, o texto Dalva Damiana: de charuteira a Sambarista, aborda a vida de Dalva que aprendeu, ainda adolescente, a enrolar charutos com sua mãe. Vivenciou a múltipla jornada de trabalho conferida às mulheres e se dividia entre os trabalhos domésticos e de charuteira.

Nesse contexto, em que as mulheres praticamente não tinham lazer surgiram as cantigas de trabalho que buscavam tornar mais leve a luta cotidiana. Foi em 1958, com aproximadamente 31 anos que Dona Dalva juntou-se com colegas de trabalho e criou um Samba de Roda que se apresentava nos festejos religiosos. Para saber mais sobre essa história, assim como do Samba de Roda como patrimônio afro-brasileiro, acesse aqui.

3 4

O Dossiê Irmandades Negras apresenta três pequenos artigos que destacam importantes aspectos das irmandades na Bahia Colonial: como eram organizadas em torno de grupos étnicos; como promoviam oportunidades de mobilidade social para africanos; e como serviam de exercício de cidadania política. Além dos textos, o material traz fotografias de uma irmandade contemporânea, a de Nossa Senhora da Boa Morte, da cidade de Cachoeira. Confira no link, clique aqui.

Na entrevista com o historiador Carlos da Silva Júnior que estudou as origens étnicas dos africanos escravizados, na Bahia, na segunda metade do século XVIII e primeira do século XIX, apresenta informações de como esses grupos se relacionavam entre si e por que a Bahia foi o principal porto de destino dos escravizados.  Clique aqui.

E com a chegada do carnaval trazendo pelos ares o clima festivo e alegre, a Biblioteca Virtual disponibiliza biografia de Assis Valente, O Pivô do Samba, compositor de diversas músicas como, por exemplo, “Brasil, esquentai vossos pandeiros” e de centenas de sambas cantados por diversas vozes brasileiras.

Conheça o dono de diversas composições interpretadas por Carmen Miranda, Maria Bethânia, Beth Carvalho, Vanessa da Mata, Adriana Calcanhoto, Caetano Veloso, Ney Matogrosso, entre outros. Acesse aqui.

 

A Biblioteca Virtual Consuelo Pondé é uma biblioteca temática, especializada na História da Bahia. O seu acervo é composto de publicações digitais, obras que se encontram em domínio público ou que foram devidamente autorizadas pelos autores para publicação e guarda, de acordo com a Lei nº 9.610 dos Direitos Autorais, assim como links e referências do material disponibilizado na Web referentes ao tema.  As exposições virtuais e websites produzidos pela Biblioteca Virtual Consuelo Pondé/Fundação Pedro Calmon têm como objetivo convidar seus visitantes a conhecer um pouco mais sobre a História da Bahia, seus acontecimentos, personagens e pessoas que ajudaram a construir a nossa História. Mais informações através do link: http://www.bvconsueloponde.ba.gov.br/

 

Serviço
O que: Resgate, história e memória estão disponibilizados na Biblioteca Virtual nesse início de ano letivo;
Quando: Fevereiro de 2019;
Onde: Biblioteca Virtual Consuelo Pondé (BVCP).
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.