Bibliotecas

14/05/2019 09:50

Atividades marcam comemoração dos 208 anos da Biblioteca Central

1
Fotos: Lucas Rosário/ Secult BA


A Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB/ Barris) teve uma manhã festiva em comemoração pelos 208 anos de sua história e serviços prestados à sociedade. Em 13 de maio de 1811, em homenagem ao aniversário do príncipe regente D. João VI, foi criada a primeira biblioteca da América Latina.

 

A abertura das atividades aconteceu no Quadrilátero da biblioteca e contou com as participações do diretor geral da Fundação Pedro Calmon (FPC), Zulu Araújo; da diretora do Sistema de Bibliotecas do Estado da Bahia, Carmen Azevedo; e da diretora da BCEB, Naiara Malta.


 3 4 5


Para Zulu Araújo, “gerir uma biblioteca com 208 anos em um momento com diversas crises é um desafio de fazer do espaço uma ferramenta que contribua para o conhecimento, sendo um espaço de diversidade na leitura e conhecimento da democracia, além do incentivo a cultura”, disse Araújo.  

 

Em seguida, teve a exibição do curta-metragem com depoimentos de diversos usuários da BCEB, entre eles, estudantes, professores, pais, mães e frequentadores do setor Braille. O audiovisual, que apresentou a importância que a biblioteca tem para essas pessoas, ficará sendo transmitido em televisões localizadas nos andares do espaço.

 

6 7 8


“Hoje a Biblioteca Central trabalha não apenas oferecendo acervo, mas sim serviços de minicursos, palestras e atividades culturais, mantendo ela ‘viva’ para a comunidade”, afirmou a diretora da BCEB, Naiara Malta. 

 

A programação contou com a exposição fotográfica O Dia a dia da Biblioteca Central do Estado da Bahia. O trabalho exibiu imagens de eventos e serviços oferecidos durante vários anos na biblioteca e fica disponível até 30 de maio, no foyer de entrada. A BCEB também recebeu a Feira Retrô com objetos antigos para comercialização e exposição. Para Kilmara Mirra, que trabalha com antiguidade, “é uma satisfação expor materiais ligados à cultura e a história de um povo em uma biblioteca bicentenária”, disse Mirra.

 

12  13 12


Neste dia festivo, o grupo de Cordas Dedilhadas da Neojibá apresentou o resultado das aulas de violão oferecidas a estudantes de até 17 anos. De acordo com Naiara Malta, “sempre abrimos as portas para esse tipo de apresentação, uma vez que nos mantemos dentro do foco das discussões mundiais sobre o papel da biblioteca de não oferecer apenas livros”, ressaltou Naiara.

 

Dando continuidade às atividades de comemoração, o público presente teve a oportunidade de participar do bate–papo A influência da Biblioteca na difusão da cultura em espaços não convencionais.

 

O momento foi de reflexão sobre as ações que a BCEB tem desenvolvido e ainda pode produzir em parceria com outras instituições. Para Ivanir Mattos, “atualmente, o Shopping Lapa não é apenas um centro de consumo, mas um centro de experiências e conexões com a biblioteca, através de exposições e apresentações artísticas”, afirmou Ivanir.

 

14 15


Confira o vídeo


A Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB), localizada nos Barris, oferece orientação às pessoas com deficiência visual, seminários, palestras, visitas guiadas e técnicas, exposições, orientação à pesquisa, espetáculos musicais, saraus e recitais. Com 207 anos de existência, é a biblioteca mais antiga da América Latina e primeira pública do Brasil. Atualmente conta com um acervo de 600 mil exemplares, distribuídos por setores como Braille, Infantil, Pesquisa/Referência, Obras Raras e Valiosas, Documentação Baiana, Artes e Audiovisual. A biblioteca funciona de segunda a sexta das 8h30 às 19h e aos sábados das 8h30 às 13h.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.