#FPCEntrevista

11/06/2019 13:00

#FPCEntrevista Biblioteca marca história de casal e vira cenário para book de casamento

dianamo
Foto: Alan Gois (
Marcela Gomes e Diego Nogueira).


Machado de Assis, em seu poema Livros e flores, enxergava nos olhos da pessoa amada a curiosidade em desvendar histórias de amor. O escritor brasileiro já eternizou diversas delas, mas os noivos Diego Nogueira (29) e Marcela Gomes (25) imortalizaram o romance dos dois com um álbum de casamento, tendo a Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB/Barris) como cenário; um lugar muito simbólico para os apaixonados.

Marcela é graduada em Psicologia. Já Diego se formou em Direito. Mundos distantes, mas com um ponto em comum: a leitura. O advogado conta que ele e a noiva estudavam em escolas diferentes, mas frequentavam a BCEB para estudar.

Apesar de não terem lá se conhecido, o primeiro encontro dos apaixonados foi em uma livraria, o que os motivou a escolher uma das unidades da Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa) para as fotos.

“Surgiu a ideia de fazermos nosso ensaio em algum local que realmente falasse da gente. Algo que marcou nossa história e que é tão presente: estudos, livros e muita leitura”, explica Diego.

Para Marcela, fazer o álbum de casamento na BCEB foi um marco na história dos pombinhos. Emocionada, a psicóloga relata a nostalgia que sentiu ao recordar os momentos vividos na biblioteca. “Quando vi alguns livros relacionados à minha profissão e à época do segundo grau, lembrei-me da minha trajetória até aqui”, diz.

A sensação de estarem na BCEB para a realização das fotos assemelha-se com as borboletas na barriga que o par muitas vezes já vivenciou, com mais uma etapa cumprida. “Um sentimento de felicidade e realização, pois estava do lado do amor da minha vida em um lugar tão simbólico para nós dois”, felicita Marcela.

Tais sentimentos já foram descritos pelo poeta Carlos Drummond de Andrade sobre o amor ser um estado de graça, pois com ele não se paga, mas se doa. Diego demonstra transbordar esse amor. “Uma das melhores coisas que aconteceu em minha vida foi conhecê-la. Marcela representa uma pessoa que quero ter para sempre ao meu lado”, declara o advogado.

A diretora da BCEB, Naiara Malta, parabeniza a escolha do casal, pois, para ela, a biblioteca representa muito mais que um acervo. “A BCEB não é apenas um espaço de livros e interação com a leitura, mas um local onde também acontecem histórias como essa”, afirma Naiara.


A Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB), localizada nos Barris, oferece orientação às pessoas com deficiência visual, seminários, palestras, visitas guiadas e técnicas, exposições, orientação à pesquisa, espetáculos musicais, saraus e recitais. Com 207 anos de existência, é a biblioteca mais antiga da América Latina e primeira pública do Brasil. Atualmente conta com um acervo de 600 mil exemplares, distribuídos por setores como Braille, Infantil, Pesquisa/Referência, Obras Raras e Valiosas, Documentação Baiana, Artes e Audiovisual. A biblioteca funciona de segunda a sexta das 8h30 às 19h e aos sábados das 8h30 às 13h.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.