Livro e Leitura

01/09/2020 09:50

Segundo Seminário do Prêmio Kátia Mattoso é realizado virtualmente

1



Através da Diretoria do Livro e da Leitura (DLL), a Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA) promove o II Seminário do Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia. No dia 16 de setembro, as contempladas pelo Prêmio, Érica Lôpo e Jamille Santos, apresentam os trabalhos vencedores, com mediação de Evergton Sales, professor da Universidade Federal da Bahia. 


Com inscrições abertas até o dia 11 de setembro, seminário será transmitido na página do Youtube da FPC, devido às medidas de contenção e prevenção da COVID-19. Bárbara Falcón, diretora da DLL, conta que o Katia Mattoso é um prêmio de abrangência nacional e o único no Brasil que contempla a publicação em formato de livro de dissertações de mestrado e teses de doutorado dedicadas à história da Bahia. “Publicar pesquisas sobre a história do nosso estado é algo de suma importância para preservação da memória e identidade do povo baiano”, completa a gestora. 

 

Além da apresentação dos trabalhos, durante o evento acontece o lançamento dos livros premiados, publicados pela Editora da Universidade Federal da Bahia (EDUFBA), e, ainda, sorteio de livros. Para se inscrever clique aqui.


Premiadas - Érica Lôpo foi premiada pela tese de doutorado “Práticas políticas e governação no império português: o caso de D. Vasco de Mascarenhas” e vai lançar o livro "A Arte de Mandar". Licenciada e Bacharel em história pela Universidade Federal da Bahia, Érica é Mestre pela Universidade Federal Fluminense e Doutora em História Social pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Atualmente, se dedica ao cargo de professora adjunta da Universidade Federal do Piauí.


Na categoria Dissertação de Mestrado, Jamille Santos foi premiada pela dissertação “Ecos de liberdade: a Santidade de Jaguaripe entre os alcances e limites da colonização cristã (1580-1595)” e vai lançar o livro "Ecos da Liberdade". Licenciada em História pela Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Jamille é Mestre em História Social pela Universidade Federal da Bahia e Doutoranda em História Social pela Universidade Federal da Bahia.


Prêmio Katia Mattoso - O Prêmio Katia Mattoso de História da Bahia foi criado pelo professor e historiador Ubiratan Castro, com o objetivo de homenagear a historiadora e pesquisadora Kátia Mattoso. Doutora Honoris Causa pela Universidade Federal da Bahia, em reconhecimento à sua contribuição aos estudos relacionados à História da Bahia, Kátia foi responsável pela criação da cadeira de História do Brasil da Universidade de Paris-Sorbonne, da qual foi titular.


A premiação é uma iniciativa promovida pela Fundação Pedro Calmon através da sua Diretoria do Livro e da Leitura, com apoio da Assembleia Legislativa da Bahia e da Editora da Universidade Federal da Bahia. O Prêmio, instituído em 2011, tem como finalidade distinguir mediante publicação, em livro, Dissertações de Mestrado e Teses de Doutorado sobre História da Bahia, em Língua Portuguesa. Nessa edição, a comissão de seleção das obras foi composta por doutores em História de universidades brasileiras, que avaliaram os trabalhos inscritos considerando critérios como originalidade, erudição bibliográfica, rigor metodológico, esforço de pesquisa e criatividade narrativa.


Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.