Fundação Pedro Calmon

29/09/2021 13:30

Unidades da Fundação Pedro Calmon celebram Revolta dos Búzios

x

Em 1798, líderes do movimento conhecido como a Revolta dos Búzios convocaram a população para uma revolução que implantaria a 'República Bahiense'. Inspirados nas ideias da revolução francesa Luís Gonzaga das Virgens, Lucas Dantas do Amorim Torres, Manuel Faustino dos Santos Lira e João de Deus do Nascimento conseguiram unir os diversos setores da sociedade baiana que sofriam com o peso da opressão do governo português.

Com o objetivo de preservar e divulgar informações sobre a memória e história da Bahia, a Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa) celebra a Revolta dos Búzios com atividades e produtos para debater, apresentar e compartilhar com a sociedade.

Dentre as atividades e os produtos que serão oferecidas pela FPC estão a realização de um Colóquio sobre a Revolta, com a organização do Centro de Memória da Bahia; um novo site customizado e personalizado da Biblioteca Virtual Consuelo Pondé, com um conteúdo exclusivo voltado para a Revolta dos Búzios; além da publicação de um livro com edição comemorativa, a partir das fontes documentais custodiadas pelo Arquivo Público do Estado da Bahia.

Todos os produtos tem o objetivo de ampliar as fontes de consulta destinadas à comunidade acadêmica, científica e interessados no tema. Além de disponibilizar conteúdo voltado para atender professores e estudantes da educação básica, o Colóquio, o novo site e o livro serão de interesse para pesquisadores, organizações da sociedade civil e público em geral.

Para o diretor geral da FPC, Zulu Araújo, a Revolta dos Búzios se insere no contexto da construção de políticas públicas de ações afirmativas. "Os heróis idealizavam levar adiante um projeto que se configurou em uma avançada política de descolonização e democratização da Bahia, que resultou em um programa político popular, cujos eixos principais eram a República, a democracia representativa, a autonomia regional e a igualdade racial", afirma.

 

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.