Projetos

Banner Bibliotecas


CDI Bibliotecas

A partir de pesquisas sobre as tendências que afetam o modo como as bibliotecas atendem suas comunidades, o Projeto CDI Bibliotecas, uma iniciativa do Comitê para a Democratização da Informática (CDI) com o patrocínio da The Bill & Melinda Gates Foundation, visa ajudar líderes e profissionais da biblioteca pública a integrar idéias e serviços inovadores nesses espaços em resposta à evolução das necessidades de suas comunidades. Em linha com a atuação do CDI e do parceiro, a expectativa é inspirar novas iniciativas e agregar elementos que possam fortalecer as políticas públicas voltadas para as bibliotecas públicas brasileiras. 

O CDI é uma organização social que usa a tecnologia para transformação social, empoderando comunidades e estimulando o empreendedorismo, a educação e a cidadania. Por meio de 842 espaços de empoderamento digital, a Rede CDI está presente em 15 países no mundo (Brasil, Chile, Colômbia, Espanha, Estados Unidos, Inglaterra, México, Portugal, Venezuela, País de Gales, Irlanda, Escócia, Polônia, Romênia e Letônia) e impactou até hoje mais de 1,64 milhão de vidas.

O objetivo maior é o desenvolvimento da consciência cidadã para que os indivíduos consigam transformar a realidade em que vivem para algo melhor e mais positivo. Além disso, o CDI forma os educadores para desenvolver nos jovens as Competências do Século XXI, fomentando o empreendedorismo e capacitando para o mercado de trabalho de forma a gerar renda e empregabilidade.

Para saber a relação das bibliotecas públicas  que foram contempladas no edital, clique aqui

 

Acessibilidade em Bibliotecas Públicas 

 Dez bibliotecas públicas brasileiras (veja a relação abaixo) foram selecionadas para, ao longo de um ano, receber qualificação profissional, melhorias no acervo, novos equipamentos, etc, tudo para se tornarem referência em acessibilidade na área.

O projeto almeja ainda construir e disseminar conteúdos, referenciais, estratégias e instrumentos por toda a rede de bibliotecas públicas, indo, portanto, além do escopo das selecionadas. Estimulará a articulação e a troca de conhecimento e experiências entre bibliotecas no país.

Atuará também de forma transversal no estímulo aos programas, políticas e projetos de ampliação da leitura e valorização do livro no Brasil de forma acessível e inclusiva.

A Mais Diferenças organização selecionada em edital público para executar o projeto, assinou o convênio com a Fundação Biblioteca Nacional (FBN) em 16 de abril, durante a Reatech 2014 (Feira Internacional de Reabilitação, Inclusão, Acessibilidade e Paradesporto).

Na 8ª edição do Seminário Nacional de Bibliotecas Braille – Cultura, Educação e Inclusão (SENABRAILLE), realizado entre 28 e 30 de abril em São Paulo, ocorreu a primeira exposição pública do projeto. Na reunião estavam presentes coordenadores dos sistemas estaduais de bibliotecas de São Paulo, Minas Gerais, Maranhão, Bahia, Paraíba, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rio de Janeiro e Acre.

Na Teia Nacional da Diversidade, realizada entre 19 e 24 de maio em Natal (RN), o projeto foi apresentado no II Encontro Nacional de Acessibilidade Cultural (ENAC) e no IV Seminário Nacional de Acessibilidade em Ambientes Culturais (SENAAC). Na ocasião, também foi divulgada a relação das bibliotecas selecionadas. 

 

Bibliotecas selecionadas

Confira a relação das bibliotecas públicas beneficiadas diretamente neste Projeto, sendo duas para cada região do país.

1.    Biblioteca Pública Estadual Luis de Bessa (MG)

2.    Biblioteca Pública Estadual Levy Cúrcio da Rocha (ES)

3.    Biblioteca Pública Estadual Dr. Isaias Paim (MS)

4.    Biblioteca Pública Estadual Estevão de Mendonça (MT)

5.    Biblioteca Pública Municipal Professor Barreiros Filho (SC)

6.    Biblioteca Pública do Estado do Paraná (PR)

7.    Biblioteca Pública Estadual do Amazonas (AM)

8.    Biblioteca Pública Estadual do Acre (AC)

9.    Biblioteca Pública Benedito Leite (MA)

10.  Biblioteca Pública do Estado da Bahia (BA)

 

Coleção de Periódicos Nacionais 

 

Projeto capitaneado pela Biblioteca Mário de Andrade - BMA-, a Coleção de Periódicos Nacionais tem como objetivo, dentre outros, promover a digitalização de periódicos raros de bibliotecas públicas de diferentes partes do Brasil , abrangendo Norte, Nordeste, Centro-Oeste, Sul e Sudeste e criar uma plataforma nacional de consulta digital de documentos, por meio da qual periódicos raros - atualmente disponíveis para consulta em bibliotecas espalhadas pelo Brasil, muitas vezes sob precárias condições de preservação - possam ter suas versões virtuais disponibilizadas ao público gratuitamente.

Assim, a BMA pretende reunir, em um único ambiente digital, acervos de periódicos raros existentes em todo o Brasil de várias instituições, democratizando o acesso e promovendo a conservação destes acervos.

Em 17/04/15 a Coordenadora do Sistema de Bibliotecas Públicas da Bahia (SEBP/FPC), Maria Cristina Santos e a Diretora da Biblioteca Pública do Estado da Bahia (BPEB), Ivana Lins receberam a equipe da Biblioteca Mário de Andrade (SP), para tratar da parceria sobre a plataforma as “Coleções de Periódicos Nacionais”, por meio da qual serão disponibilizados periódicos que compõem o acervo da Biblioteca na internet.

Maria Cristina diz  que o acesso a documentos antigos do estado, após escaneados, será ampliado. “É extremamente importante porque permitirá a digitalização de periódicos raros do Estado da Bahia, proporcionando democratização de acesso da informação, com coleções de periódicos raros de todo o Brasil. A nossa contrapartida é darmos sustentabilidade ao projeto, pois, inicialmente, serão digitalizados 10% do nosso acervo. Isso vai ao encontro com a nossa proposta de fazermos um laboratório de continuidade de obras digitalizadas dos nossos periódicos raros”, frisou.

O Projeto conta  com financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). 

A Biblioteca Mário de Andrade planejará o processo de capacitação nas instituições que anuírem as Coleções Periódicos Nacionais. “Todas as bibliotecas que neste primeiro momento aderirem serão beneficiadas por um projeto que vai disponibilizar tanto o equipamento de digitalização quanto funcionários para dar suporte necessário para que se possa criar um projeto com sustentabilidade que irá atrair bibliotecas e acervos de todo país”, segundo Fabrício de Andrade.


Lê Bairros

O Projeto LÊ BAIRROS, da Biblioteca de Extensão, promove encontros com estudantes voltados para a formação e inserção da leitura nas escolas de ensino fundamental da cidade de Salvador. Por meio da contação de histórias infantis com temática diversificada e que contribuem para a disseminação da cultura afro e indígena, da necessidade de preservação do meio ambiente e do convívio com a diversidade, o projeto beneficia 96 escolas e seus estudantes das regiões da Liberdade, Pirajá e Orla. O Lê Bairros promove a democratização do acesso à leitura como ação cultural, e de desenvolvimento humano através destas atividades. Além disto, as leituras compartilhadas servem como exercício de cidadania e de compreensão do mundo. As histórias infantis selecionadas possuem conteúdo narrativo diretamente relacionado com o tema sugerido pelas Coordenadorias Regional de Educação – CRE, parceira do Projeto.

Recomendar esta página via e-mail: