Independência do Brasil na Bahia 2017 | Municípios Baianos

Independência da Bahia
Independência do Brasil na BahiaIndependência da BahiaIndependência da BahiaIndependência da BahiaIndependência da BahiaIndependência da Bahia












Itaparica

Itaparica

Situada em um dos extremos da Baia de Todos os Santos, a Ilha de Itaparica teve importante papel por sua localização estratégica no cerco da cidade de Salvador, nos diversos confrontos, notadamente entre 7 e 9 de janeiro de 1823 e ao assegurar o não abastecimento das tropas portuguesas.

São Francisco do Conde

Em 29 de junho 1822 aderiu a decisão de ter o Brasil um centro de Poder Executivo, reconhecendo a regência do príncipe dom Pedro. A população, imbuída de sentimento cívico pegou em armas, formando o batalhão patriótico Voluntários da Vila de São Francisco.

São Francisco do Conde

Santo Amaro

Santo Amaro

Em 14 de junho de 1822 aderiu a decisão de ter o Brasil um centro de Poder Executivo, reconhecendo a regência do príncipe dom Pedro. O batalhão patriótico Companhia dos Caçadores de Santo Amaro foi a manifestação do civismo de sua população contra o despotismo português.

Cachoeira

Em 25 de junho de 1822 aderiu a decisão de ter o Brasil um único centro de Poder Executivo e resistiu bravamente ao bombardeio do porto, realizado por uma escuna canhoneira enviada pelo brigadeiro Madeira de Melo, derrotada no entardecer do dia 28 de junho.

Cachoeira

São Félix

São Félix

No período compunha administrativamente a Vila de Cachoeira. Conforme declarada a adesão da vila a decisão de ter o Brasil um único centro de Poder Executivo, prontamente o povo sanfelixta foi para o front de batalha, principalmente em canoas no Rio Paraguaçu contra a tirania portuguesa.

Maragogipe

Em 29 de junho 1822 aderiu à causa subordinando-se a autoridade do príncipe regente. Imediatamente o sentimento patriótico da população converteu-se em atitude ao empunhar na Barra Paraguaçu, igualmente convertidas ferramentas em armas, no Forte de Santa Cruz.

Maragogipe

Caetité

Caetité

Ocupava o território que hoje forma cerca de 48 municípios. Sua adesão em 15 de agosto de 1822 em prol do Brasil ter um único centro de Poder Executivo ressoou propositivamente no sertão baiano com o seu apoio financeiro, armamentos, munição, homens e mantimentos para Cachoeira. Posteriormente o sangue do seu povo ainda verteu em conflitos contra portugueses, conhecido como Mata-Marotos.

Recomendar esta página via e-mail: