Apresentação

Banner Institucional Fundação Pedro Calmon

Através da leitura, o baiano Pedro Calmon, nascido na cidade de Amargosa, em 1902, conseguiu construir uma trajetória como professor, político, historiador e orador, sendo ainda conservador do Museu Histórico Nacional, orador na tribuna do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, e membro da Academia Brasileira de Letras, ocupando a cadeira nº 16, entre muitos outros cargos.

É inspirada justamente no poder transformador da leitura que é criada, no final da década de 80, a Fundação Pedro Calmon/Secult. Assim como seu patrono, a FPC acredita que a leitura pode proporcionar conhecimento, informação, divertimento e, sobretudo, cidadania.

Através das nove bibliotecas públicas, localizadas em diferentes bairro e cidades, além da Biblioteca Virtual 2 de Julho, do Arquivo Público do Estado da Bahia, Centro de Memória e Memorial dos Governadores e atividades externas como a Feira Mensal de Livros no Campo Grande, a FPC contribui principalmente para a preservação da história e memória da Bahia, incentivando a constituição da identidade do baiano e no reconhecimento do Estado como importante elemento na consolidação da nação brasileira.

A Fundação Pedro Calmon, vinculada à Secretaria da Cultura do Estado da Bahia, coordena o sistema de Arquivos e Bibliotecas Públicas do Estado. Atua no recolhimento, organização, preservação e divulgação de acervos documentais de arquivos públicos e privados e no estímulo e promoção de atividades relacionadas às bibliotecas e arquivos, organizando, atualizando e difundindo seus acervos. É também da competência da Fundação Pedro Calmon a assistência técnica a bibliotecas e arquivos municipais, buscando a preservação e estruturação dessas unidades.

Vida e Obra de Pedro Calmon

 
Recomendar esta página via e-mail: