Coordenação de Arquivos Privados

Banner com texto Memória

Acervos Documentais CMB

O Centro de Memória da Bahia mantém a guarda de valiosos acervos documentais de governadores e personalidades públicas, que tiveram relevante participação política e cultural na Bahia. Os fundos são formados por, aproximadamente, 57.576 documentos.

Essa documentação é composta por itens que foram produzidos e coletados pelas personalidades ou referentes a elas, incluindo correspondência pessoal e administrativa, recortes de jornal, revistas e fotografias. A maior parte dos acervos refere-se à história da Bahia republicana, com informações sobre mudanças políticas, econômicas e sociais.

Parte dos acervos está digitalizada e disponível para a consulta em sistema informatizado, com o objetivo de preservar a integridade física da documentação, facilitar e dinamizar o acesso à informação. O arranjo tipológico, ou seja, a organização dos documentos em fundos e as séries que compõem esses fundos foram elaboradas respeitando a trajetória de vida do titular do fundos

Laboratório de Restauro de Documentos Históricos

O Laboratório de Restauro de Documentos Históricos do CMB - apresenta duas categorias de preservação voltadas aos acervos documental e bibliográficos: conservação e restauração, processos que requerem tratamentos técnicos científicos. São métodos que prolongam a vida útil dos acervos documental e bibliográficos. Com esse objetivo, está previsto o desenvolvimento de atividades técnicas relevantes ao cumprimento das tarefas, que consistem de estudo, análise e tratamento individual de cada item, quanto às suas necessidades de preservação, conservação e restauro. A execução de tais atividades requer particular atenção, recursos financeiros e humanos. Cabe a essa área uma tarefa relevante a ser desenvolvida, pois as fontes de consulta de documentos históricos originais são, assim, significativamente potencializadas, em benefício da comunidade universitária e de demais interessados que utilizam essa fonte de consulta para seus trabalhos.

Laboratório de Digitalização de Documentos Históricos

O Laboratório de Digitalização de Documentos Histórico, tem como objetivo criar políticas que garantam a salvaguarda, a disseminação e o acesso aos acervos documental e bibliográficos do Centro de Memória da Bahia, em suporte digital.

Coordenação de Arquivos Privados
Coordenador: Valdicley Vilas-Boas dos Santos

Contato: 71 3117 6067 - valdicley.santos@fpc.ba.gov.br
Assistentes:

Leandro Assis
Moreno Paim
Suzana Queiroz
Aline Ramos
Juraneide Santana
Rosevânia Silva



Fundos




Fundo Otávio Mangabeira

Quantitativo: 6.541 documentos textuais e 365 documentos iconográficos. 

A documentação textual que compõe o fundo Octávio Mangabeira compreende, principalmente, o período em que atuou na Câmara Federal (1912-1926; 1935-1937 e 1955-1959), no Ministério das Relações Exteriores (1926-1930) e no Senado Federal (1959-1960). As correspondências produzidas durante os exílios (1930-1934; 1937-1945) que enfrentou, devido à Revolução de 1930, e o Estado Novo são em quantidades expressivas. Além de documentos produzidos durante sua gestão à frente do Governo do Estado da Bahia (1947-1951), possui ainda documentação iconográfica, que contempla fotografias de família, e política.

Acervo doado por Maria Helena Pinho Gama

Fundo Araújo Pinho

Quantitativo: 13.072 documentos textuais

Composto por documentos textuais, em especial correspondências que perpassam a vida pública de João Ferreira de Araújo Pinho. Estes pontuam sua atuação como deputado provincial (1874–1875) e presidente da Província de Sergipe (1876-1878), com foco nas questões comerciais referentes às suas propriedades, articulações políticas e eleitorais relativas ao Governo do Estado da Bahia (1908-1911). Possui ainda produções intelectuais e recortes de jornais.

Acervo doado por João Mauricio W. de Araújo Pinho

Fundo Régis Pacheco

Quantitativo: 09 documentos textuais e 211 documentos iconográficos

Composto principalmente por documentos iconográficos que registram a sua atuação à frente do Governo do Estado da Bahia em diversas ocasiões. Contém ainda publicações de terceiros que registram a biografia e necrológios do titular.

Acervo doado por Adnyta Ribeiro e Maria Julieta Diniz Gonçalves

Fundo José Gonçalves

Quantitativo: 579 documentos textuais

Composto em quase sua totalidade por correspondências que versam, em sua maioria, sobre questões políticas, disputas e articulações, notadamente na região de Bonfim, área de atuação política do titular do fundo. A documentação contempla ainda o período em que exerceu cargo como Governador do Estado da Bahia (1890-1891).

Acervo doado por Gislene Torres

Fundo Antônio Balbino

Quantitativo: 3.633 documentos textuais e 1.237 documentos iconográficos em suporte digital

O fundo possui, entre os documentos textuais, discursos e mensagem à Assembleia Legislativa da Bahia (1956). Os documentos iconográficos registram a sua atuação à frente do Governo do estado da Bahia (1955-1959) em eventos oficiais, sociais e comemorativas.

Acervo doado por Zizete Balbino

 Fundo Simões Filho

Quantitativo: 2.184 documentos textuais e 243 documentos iconográficos.

O fundo Simões Filho possui importante documentação textual e iconográfica, em especial correspondências e coleção de recortes de diversos jornais que registram as décadas de 1930 a 1950. Por sua atuação na política, e no jornalismo, tendo sido o titular fundador e proprietário de um dos jornais de maior circulação do estado, os documentos por muitas vezes contextualizam a situação política e econômica do estado.

Acervo doado por Regina Simões de Mello Leitão e Jorge Calmon

Fundo Manoel Pinto de Aguiar

Quantitativo: 66 documentos textuais e 986 documentos iconográficos.

Composto expressivamente por fotografias referentes aos períodos que esteve à frente da Petrobrás (1963), Eletrobrás (1963-1973) e, Itaipu Binacional (1974-1975). Possui ainda documentos textuais, produções intelectuais do titular e de terceiros.

Acervo doado por Cremilda Moreira Aguiar

Fundo Osvaldo Gordilho

Quantitativo: 4.807 documentos textuais e 233 documentos iconográficos.

Os documentos textuais, essencialmente compostos por correspondências, versam sobre assuntos diversos, entre eles as atividades desenvolvidas pelo titular do fundo no campo acadêmico, parlamentar (1947-1951, 1955-1959), jurídico, na Prefeitura de Salvador (1951-1945) e no Conselho do Tribunal de Contas do Estado da Bahia (1955-1959). Possui ainda coleção de recortes de jornais e fotografias.

Acervo doado por Pedro Gordilho e Maria Lícia Gordilho Pessoa.

Fundo Heitor Dias

Quantitativo: 354 documentos textuais.

O fundo é composto por documentos textuais, principalmente por correspondências e coleção de recortes de jornais que registram sua atuação política no legislativo federal e no executivo estadual.

Acervo doado por Odete Dias de Senna e Maria Lídia Oliveira

Fundo Aloysio Short

Quantitativo: 17 documentos textuais.

O fundo possui expressiva coleção de recortes de jornais referentes à atuação do titular do fundo como secretário da Educação do Estado da Bahia (1956-1958).

Acervo doado por Alair Cremilda B. de Melo

Fundo Eunápio Peltier

Quantitativo: 35 documentos textuais.

A documentação textual contempla homenagens, solenidades, comemorações em vida e post mortem referentes ao titular do fundo.

Acervo doado por André Luiz Queiroz Sturaro

Fundo Delsuc Moscoso

Quantitativo: 32 documentos iconográficos.

A documentação iconográfica é composta em sua totalidade por fotografias que registram reuniões familiares e políticas na interventoria Juracy Magalhães (1931-1934) e governo Régis Pacheco (1951-1955).

Acervo doado por Wanda Moscoso de Medeiros Neto e Delsuc M. de Oliveira Neto

Fundo Alaor Coutinho

Quantitativo: 29 documentos iconográficos.

Os documentos iconográficos que compõem o fundo registram aspectos da atividade parlamentar do titular do fundo.

Acervo doado por Maria Elisa K. Coutinho

Fundo Pedro Calmon

Quantitativo: 19.398 documentos textuais e 2.343 documentos iconográficos.

O titular do fundo, patrono da Fundação Pedro Calmon, atuou em diversas atividades intelectuais e políticas. Foi professor de diversas instituições de ensino superior; diretor da Faculdade de Direito e posteriormente reitor da Universidade do Brasil (UB); deputado estadual (1927-1930) e federal (1935-1937); ministro da Educação (1950-1951) e interino no governo Juscelino Kubitschek; historiador e membro de diversas academias, tendo publicado mais de 50 obras. A coleção contém principalmente correspondências entre as décadas de 1930 a 1980, referentes às suas pesquisas, correspondências com intelectuais, acadêmicos e políticos durante atuação no ministério e no legislativo estadual e federal e gestão da UB. Possui documentos que pontuam sua atuação na Inspetoria de Obras Contra as Secas, e no exercício da atividade jurídica, além de coleção de recortes de jornais (décadas de 1930 a 1980) e fotografias.

Acervo doado por Jorge Calmon, Maria Theresa Calmon, Pedro Calmon Filho e Mauricio Caillet Calmon.

Fundo Aloísio Castro

Quantitativo: 03 documentos textuais e 21 documentos iconográficos.

Composto por documentos textuais e iconográficos que apresentam aspectos da vida particular e pública de Aloísio Castro.

Acervo doado por Alzira dos Santos Castro

Fundo Ana Oliveira

Quantitativo: 91 documentos iconográficos.

O fundo dispõe de imagens da carreira política da deputada Ana Oliveira, principalmente durante o governo de Luiz Viana Filho (1967-1971).

Acervo doado por Rinaldo Oliveira

Fundo André Negreiros Falcão

Quantitativo: 05 documentos textuais e 07 documentos iconográficos

O acervo textual deste fundo é composto por recortes de jornal que versam sobre assuntos diversos. Os documentos iconográficos mostram imagens da vida parlamentar do titular do fundo.

Acervo doado por Luiz Vladimir Negreiros Falcão

Fundo Antônio Magalhães Fraga

Quantitativo: 02 documentos iconográficos.

O acervo iconográfico é formado por imagens da atuação parlamentar do titular do fundo.

Acervo doado por Maria Oliva F. A. Souza

Fundo Artur Negreiros Falcão

Quantitativo: 19 documentos iconográficos.

O acervo iconográfico apresenta imagens dos encontros do titular do fundo com personalidades da Revolução de 1930.

Acervo doado por Eva Maria Negreiros Falcão de Ivanoff

Fundo Edgar Chastinet

Quantitativo: 112 documentos textuais e 02 documentos iconográficos.

Os documentos textuais são formados por panfletos eleitorais do titular do fundo, além de recortes diversos de jornal. O acervo iconográfico apresenta imagens da atividade parlamentar de Edgar Chastinet.

Acervo doado por Maria do Carmo Borges Chastinet

Fundo Fernando Magalhães

Quantitativo: 76 documentos iconográficos.

O acervo deste fundo é composto por um álbum de formatura dos alunos da Faculdade de Direito da Bahia, que data do ano de 1945, no qual se encontram as fotos de todos os formandos e professores homenageados, além de quatro livros doados pelo titular do fundo.

Acervo doado por Fernando Wilson Magalhães

 Fundo Humberto Guedes

Quantitativo: 33 documentos textuais.

O acervo textual deste fundo é formado por recortes de jornais referentes a diversos aspectos da vida social e política de Humberto Guedes, correspondências do período de sua atuação políticas entre as décadas de 1950 e 1980, além textos diversos.

Acervo doado por Carlos Humberto Cerqueira Guedes

Fundo José Joaquim Seabra

Quantitativo: 11 documentos textuais.

O acervo textual é formado pelo inventário do titular do fundo, além de escritos sobre sua biografia.

Acervo doado por Adélia Marelin

Fundo Jutahy Magalhães:

Quantitativo: 68 documentos textuais.

A documentação textual que faz parte deste fundo é composta por documentos referentes a sua atuação política, além de correspondências de seu pai – Juracy Magalhães – sobre assuntos variados. Estão presentes também recortes de jornais, moções públicas e correspondências referentes ao falecimento de Jutahy Magalhães. Os documentos iconográficos existentes no fundo fazem referência à vida parlamentar do titular.

Acervo doado por Mercedes Magalhães e Jutahy Magalhães Júnior

Fundo Ladislau Cavalcanti

Quantitativo: 13 documentos textuais.

Este fundo é formado por correspondências e livros pertencentes à Ladislau Cavalcanti, além de recortes de jornais.

Acervo doado por Heloisa Cavalcanti N. de Andrade e Soane Nazaré de Andrade

Fundo Mário Pessoa

Quantitativo: 17 documentos textuais.

Esta coleção é formada por material textual sobre assuntos diversos, além de publicação sobre sua atuação na prefeitura de Ilhéus.

Acervo doado por Myriam Berbert de Castro

 Fundo Vasco Neto

Quantitativo: 127 documentos textuais.

Este fundo é composto de material iconográfico que apresenta momentos diversos da vida do titular do fundo.

Acervo doado por Vasco Otávio Figueiredo Azevedo

Fundo Virgildásio Sena

Quantitativo: 595 livros.

Acervo bibliográfico doado ao Centro de Memória da Bahia pelo titular do fundo.

Acervo doado por Virgildásio Senna

 

Recomendar esta página via e-mail: