Centro de Memória

16/05/2018 14:50

Fumo de negro é tema do Conversando com sua História

Fumo Negro

O Conversando com a sua História, da próxima terça-feira (22), debaterá o tema “Fumo de Negro”: a criminalização da maconha no pós-abolição. A palestra abordará os processos históricos que resultaram na proibição da maconha em 1932, a partir da análise de teses médicas, jurídicas e notícias de jornais que apontavam o uso da erva como um hábito trazido pelos escravos africanos, os quais eram considerados raça inferior.

Para a palestrante Luisa Saad, “a palestra tem o objetivo de alertar sobre a criminalização da maconha, apresentando informações que mostrem como foi a origem da proibição e do controle social”, afirmou. Ainda segundo ela, “esse projeto é uma oportunidade para mostrar ao público alguns aspectos da história que são omitidos e que geram preconceitos”, acrescentou.

A maconha é de origem asiática e chegou ao Brasil no período da colonização. Segundo Saad, por ser uma planta que era utilizada pelos negros, tornou-se foco de criminalização diante um cenário racista e preconceituoso já que eles eram vistos como classe inferior. Nesse sentido, esse tema será debatido no foyer da Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB/Barris), às 17h.

O Conversando entrará pela história, apontando como o cenário político de abolição e república recém-decretadas, intensificou a visão de que as práticas dos negros dificultariam a concretização de uma nação civilizada. O consumo de maconha constituía um dos empecilhos à modernização e ao progresso, uma vez que seus usuários tenderiam a adquirir comportamentos violentos, imorais ou insanos.

Sobre o palestrante: Luisa Saad possui graduação e mestrado em História Social pela Universidade Federal da Bahia (UFBA). É redutora de danos e militante feminista antiproibicionista.

CMB - O Centro de Memória da Bahia (CMB), unidade da Fundação Pedro Calmon/Secretaria de Cultura do Estado (FPC/SecultBA), tem como objetivo a difusão da história da Bahia, através da preservação e ordenação de arquivos privados e personalidades públicas, bem como a realização de exposições, seminários e cursos de formação gratuitos. Entre suas funções, é responsável pelo Memorial dos Governadores Republicanos da Bahia (MGRB), localizado no Palácio Rio Branco, no Centro Histórico de Salvador.

Serviço:
O que: “Fumo de Negro”: a criminalização da maconha no pós-abolição.
Quando: Terça-Feira, 22 de maio, às 17h;
Onde: Foyer da Biblioteca Central do Estado da Bahia (BCEB/Barris).
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.