Arquivos

05/06/2018 09:10

Acesso a nossa história é destaque na II Semana Nacional de Arquivos

Acesso a nossa história é destaque na II Semana Nacional de Arquivos
Fotos: ASCOM/FPC

No Arquivo Público mais antigo do Brasil, fundado em 1890, está acontecendo a II Semana Nacional de Arquivos: Governança, Memória e Herança com rodas de conversas, exposições e lançamentos de livros. O evento é em homenagem ao Dia Internacional do Arquivo, celebrado no dia 09 de junho.

A tarde desta segunda-feira (04) foi marcada por relatos de experiências de pesquisadores sobre os desafios da produção do conhecimento e inovação, a partir de fontes documentais arquivadas no Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB/Baixa de Quintas).

Professores de diversas universidades como Marilécia Santos, da Universidade Estadual da Bahia (UNEB); José Roberto Severino, da Universidade Federal da Bahia (UFBA); Luciana Brito, da Universidade Federal do Recôncavo Baiano (UFRB); Wlamyra Albuquerque, também da UFBA; e Elciene Azevedo, da Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS) compartilharam suas vivências no APEB que resultaram em dissertações, teses e livros.

“A maioria das fontes e documentos que usei de referência para escrever minha tese de doutorado e que depois se tornou um livro foram encontradas aqui no APEB”, disse Marilécia Santos, que fez seu doutorado na Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Ainda segundo ela, “levei um pouco da importância desse lugar para lá”, acrescentou.

A Semana Nacional tem o objetivo de divulgar os trabalhos desenvolvidos no Arquivo Público e para a diretora do espaço, Maria Teresa Matos, “entendemos que o Dia do Arquivo deva ser celebrada, pois a história está inserida no cotidiano de todos nós. Essa semana representa uma oportunidade de sensibilizar a sociedade para o significado e importância dos arquivos, destacando a necessidade de ter guardado patrimônios históricos municipais, estaduais e nacionais”, disse ela.

Acesso a nossa história é destaque na II Semana Nacional de Arquivos

O evento que visa também incentivar a produção de conhecimento científico e cultural teve participação da historiadora Wlamyra Albuquerque que afirmou o APEB como a instituição mais importante do país como referência da história da Bahia e do Brasil. Para ela, “o que sabemos sobre o passado colonial, assim como escravidão, relações de trabalho, entre outros assuntos agradecemos a existência desse local”, destacou.

Essa II Semana Nacional de Arquivos, que acontece de 04 a 06 de junho, é uma ação conjunta entre a Fundação Casa de Rui Barbosa e o Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB/ Baixa de Quintas) que é ligada à Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBA).


Arquivo Público – Com 128 anos, o Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB), unidade da Fundação Pedro Calmon/Secretaria de Cultura do Estado (FPC/SecultBA), é a segunda mais importante instituição arquivística pública do país. Em seu extenso e rico patrimônio estão custodiados documentos produzidos e acumulados no período colonial, monárquico e republicano brasileiro, que são diariamente consultados por pesquisadores de todo Brasil e de outros países. Um acervo organizado e estruturado desde 1890, quando o então governador do Estado da Bahia, Manoel Victorino Pereira, por meio de Ato, criou o Arquivo Público.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.