Bibliotecas

13/05/2019 09:00

Série especial de biblioteca discute sobre o pós-abolição no Brasil

1


Depois de conhecer histórias de personas que vivenciaram trajetórias de liberdade durante o regime escravocrata, chega a hora de compreender o que ocorreu aos descendentes destes após a Lei Áurea ser sancionada em 13 de maio de 1888.

Os anos que sucederam a data registram na memória do país importantes mobilizações sociais. Divulgar os porquês disso é o intuito da Biblioteca Virtual Consuelo Pondé (BVCP), gerida pela Fundação Pedro Calmon (FPC/SecultBa), que publica o Dia Seguinte: pós-abolição no Brasil entre 14 e 31 de maio.

Para isso, o site da biblioteca disponibiliza artigos escritos por 18 pesquisadores brasileiros. Com linguagem de fácil entendimento, o objetivo do projeto é atingir o grande público, sobretudo estudantes e professores do ensino básico, e fomentar debates acerca da temática.

Clíssio Santana, coordenador da BVCP, diz que questionar o que sucedeu no pós-abolição é crucial para entender como o Brasil tornou-se República construindo muros de segregação. “A série especial é uma importante contribuição para descortinar tanto as estratégias de controle do Estado brasileiro quanto as ações coletivas e/ou individuais de mulheres e homens que uma vez livres lutaram pela construção de suas cidadanias”, afirma Clíssio.


 Confira os artigos, clique aqui.


A Biblioteca Virtual Consuelo Pondé (BVCP) é uma biblioteca temática especializada na História da Bahia. O seu acervo é composto de publicações digitais, obras que se encontram em domínio público ou que foram devidamente autorizadas pelos autores para publicação e guarda, de acordo com a Lei nº 9.610 dos Direitos Autorais, assim como links e referências do material disponibilizado na Web referentes ao tema.  As exposições virtuais e websites produzidos pela BVCP têm como objetivo convidar seus visitantes a conhecer um pouco mais sobre a história do Brasil e da Bahia, seus acontecimentos, personagens que ajudaram a construir a nossa História.

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.