Arquivos

16/05/2019 13:24

Arquivo Público é referência em custodiar importantes documentos da Bahia

1
Fotos: Divulgação


O livro Temores da África: segurança, legislação e população africana na Bahia oitocentista, da autora Luciana da Cruz Brito, foi o vencedor do Prêmio Thomas Skidmore 2018. O resultado foi anunciado pela comissão julgadora e publicado no Diário Oficial da União, no último dia 17 de abril.

 

A obra aborda a falta de garantia de direitos negados aos africanos libertos na Bahia imperial e de como eles tensionavam a sociedade escravista para viver melhor e afirmar suas vontades. A análise tem como pano de fundo Salvador, um dos maiores centros urbanos escravistas desde o fim do século XVIII.

 

Para o desenvolvimento do livro, a autora reconhece como fundamental o trabalho de pesquisa no Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB), que abriga um importante acervo para a história das pessoas negras na Bahia e no Brasil. “Sem o APEB essa pesquisa não seria possível. Portanto, o prêmio reafirma a importância dos nossos arquivos para a pesquisa, escrita e acesso à história do país”, disse Luciana Brito.

 

No momento, o atendimento ao público no APEB está suspenso, em caráter temporário, por conta das obras de restauração e requalificação. A Ordem de Serviço para reforma foi assinada em 13 de dezembro de 2018 e prevê serviços da edificação no valor de R$ 2.301.585,96. O APEB é considerado a segunda instituição arquivista pública mais importante do país. Em primeiro lugar destaca-se o Arquivo Nacional do Brasil, vinculado ao Ministério da Justiça.


2 3

 

O Arquivo Público do Estado da Bahia (APEB), localizada na Baixa de Quintas, oferece atendimento presencial e à distância, emissão de certidões, visitas monitoradas, gestão de documentos e orientação técnica aos arquivos públicos municipais, além de palestras, ciclos de debates, visitas guiadas, base de dados para pesquisadores. O Arquivo Público reúne documentos textuais, manuscritos e impressos, produzidos no período Colonial, Monárquico e Republicano. O APEB funciona de segunda à sexta das 8h30 às 17h.
Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.