Livro e Leitura

10/11/2016 15:40

#EscritoresEscolares ? Beatriz Vieira, 13 anos, leitura, escrita e espiritualidade

beatriz vieiraÉ a primeira vez que ela participa de um concurso literário e já levou o primeiro lugar. A sua redação “Miniatura da Vida” faturou o topo do pódio na categoria Redação Ensino Fundamental II do Concurso de Escritores Escolares, realizado pela Fundação Pedro Calmon. Beatriz tem apenas 13 anos e já é destaque em sua escola, o Educandário Helita Vieira, localizado no bairro da Liberdade, em Salvador.

Ela está entre os 24 estudantes que serão premiados este ano na terceira edição do Concurso e é uma das alunas do professor Anderson Shon, que desta vez inscreveu pouco mais de 40 de seus estudantes. 

Muitos deles empolgados com mais um ano de possibilidades. Segundo Anderson, Beatriz tem a característica fundamental para uma escritora: curiosidade.

“Ela é uma aluna extremamente curiosa, pergunta sobre absolutamente tudo. O primeiro texto que eu corrigi foi o de Beatriz, era fantástico. Já era um conto, ela teve que consertá-lo várias vezes, e nenhuma das vezes parecia cansada com o processo. Pense aí, um professor com uma aluna que entende a importância de aprimorar o texto? Perfeito", diz Shon.

"A narrativa é tensa, tem um suspense incrível e um plot muito adulto para ter saído da mente de uma criança" - Anderson Shon

A mãe de Beatriz, Valdeci Vieira, fala de como a filha resolveu participar. “Este ano ela participou por iniciativa própria. Ela gosta muito de ler, o pai tem estantes de livros e ela está sempre lendo junto com a irmã que também gosta. Escreve muito, sempre estimulada a isso pelo professor e por ser muito participativa, ela é sempre elogiada na escola”, se orgulha Valdeci. 

E Beatriz?

“Eu não esperava ganhar, via que pessoas mais velhas que eu estavam concorrendo e pensava delas terem mais capacidade que eu para criar uma história. Metade dela é inspirada no livro/filme Coraline, de Neil Gaiman, metade é da minha própria imaginação”, explica a vencedora que já sabe: quer ser escritora. Talento ela já mostra que tem.  

“Gosto das personagens do filme, elas gostam de descobrir, explorar coisas novas. Coloquei minha personagem pra descobrir algo novo, pois curiosidade é essencial pra aprender. Minha irmã é espirita e gosto muito do assunto, coloquei os espíritos pra ajudarem a minha personagem”, ela conta.

Beatriz será premiada com uma bicicleta e um kit com 100 livros, com os quais ela já sabe bem o que fazer: “Lerei todos, quero aprender com todos eles”. Para os que ainda não acreditam ser possível escrever e ser premiado, ela tem um recado: “Primeiro escreva algo que você quer, algo que você gosta e veja se aquilo é algo que outra pessoa gostaria de ler”, diz.  

Saiba mais.

Foto: Acervo Pessoal

Recomendar esta notícia via e-mail:

Campos com (*) são obrigatórios.